manifesto


 
cook-cooking-cuisine-1030960.jpg

Alimentação saudável, um amor correspondido

É verdade, nem toda a comida nos ama de volta. E é por isso que, para bem dos nossos corações, defendemos que uma alimentação saudável é um dos melhores investimentos que podemos fazer. Não nos torna invencíveis, até ver, mas é um excelente ponto de partida!

Somos pelos nutrientes, não olhamos a calorias e acreditamos que a comida de verdade, para além de ser livre de aditivos artificiais, respeita intolerâncias. E, por acreditarmos na máxima “desembrulhe menos e descasque mais”, fazemos da terra a nossa maior parceira.

appetizer-bowl-delicious-1640772.jpg

À base de plantas, mas abaixo as saladas enfadonhas

Sim, à base das mais de 20.000 plantas que existem e que são comestíveis. E que, por terem valores nutricionais únicos, podem beneficiar (e muito!) quem as inclui na sua alimentação.

Nesta abordagem, apelamos a uma cultura alimentar assente na diversidade, com consequente descoberta de novos sabores e diferentes métodos de confeção. Não se trata de retirar, mas acrescentar opções e dar asas à imaginação. Aqui, o aborrecimento é mesmo a nossa maior restrição.

raspberries-422979_1920.jpg

Da época, da região e com bicho

Se queremos aproveitar ao máximo o potencial de determinado alimento, temos que respeitar a sua sazonalidade. É por isso que nos despedimos do dióspiro em dezembro e dizemos “olá” ao figo em junho.

Cumprimentamos, também, os fornecedores locais, já que privilegiamos a produção nacional. Assim, garantimos uma maior frescura e qualidade dos ingredientes.

Além disso, fazemos uma vénia ao que é biológico, livre de agrotóxicos. E, se vier com bicho, ainda melhor.

art-close-up-ecology-886521.jpg

Numa relação séria com a sustentabilidade

Bem sabemos que não existem relações perfeitas, mas a vontade de fazer mais e melhor é meio caminho andado para o sucesso. Por isso, assumimos um compromisso e andamos de mãos dadas com a sustentabilidade.

Optamos, sempre que possível, por cozinhar de raiz, evitar o embalamento desnecessário, usar materiais menos nocivos ao meio-ambiente e pelo consumo de recursos de forma mais responsável e consciente. E, nesta relação, minimizar o desperdício alimentar nem é tópico de discussão!